Gimik
Curtiu? Recomende!

CHECKPOINT

South Park, The Stick of Truth

Por: Ether Hiroaki

South Park, The Stick of Truth

Antes de ler essa review, considere os seguintes peidos pontos, humor bastante controverso envolvendo desde piadas com nazismo, quanto piadas com vários tipos de estereótipos, tipico do seriado South Park, estão preparados?

Podem pensar mais um pouco.

 

Se mesmo assim você quiser ler a review, pois tem interesse em adquirir esse jogo, então vamos lá.

Para começar, o jogo é bem feito no quesito de incorporar o sentimento que qualquer pessoa possa ter ao ver um típico episódio da série, os cenários, os personagens, e até mesmo as vozes da série estão ali presentes. V

No jogo, você será apenas mais um dos moradores da pequena cidade isolada no meio das montanhas, sim esse jogo literalmente vai te colocar como o protagonista desse episódio da série.

Mas quem realmente é você no jogo? Ao iniciar sua aventura, você poderá criar o seu personagem da série, o único real problema do criador de personagens, é que não parece ser possível criar personagens femininas. Após a criação do personagem, você será levado para sua nova casa em South Park. É a partir dai que conheceremos o personagem propriamente dito, veremos que ele, como todo protagonista de RPG clássico, é mudo e seus pais escondem um segredo obscuro sobre seu passado, que fez com que vocês tivessem que mudar para essa nova cidade.

 

Logo que você é literalmente expulso de casa para ir fazer amigos na sua nova cidade, você é levado a presença do Rei Bruxo Cartman, o qual te pergunta seu nome e sua classe, entre elas temos, básica Guerreiro, Paladino e Mago, junto com uma a classe extra Judeu, cada classe tem um conjunto de 5 skills com 4 levels cada uma, e elas dividem uma árvore de 25 habilidades comuns. Após escolher sua classe e completar algumas quests, você irá aprender sua primeira real magia “de peido”, sim sua magia ou melhor, o que te faz gastar “MP” ,é peido... sim, podem rir agora. Os mais observadores, vão logo perceber a referência a um famoso jogo de rpg de alguns anos atrás, aliás esse jogo é basicamente uma grande bola de referências a esse dito jogo.

 

          

Após esse acontecimento, você terá uma série de quests envolvendo personagens que já apareceram na série, e é claro, fazendo amigos nesse meio tempo. Ao que eu pude notar, são 100 amigos que você deve procurar adquirir até o final de sua aventura para ser um cara maneiro. Falando nas quests, jogando com relativa tranquilidade, lendo todos os diálogos e tendo que repetir alguns segmentos algumas vezes, eu levei umas nove horas para terminar o jogo. Não consegui os 100%, nem cheguei perto disso, mas para completar a quest principal e algumas side quests mais fáceis de achar pelo mapa, não é preciso muito investimento de seu tempo, o cenário é pequeno e compreende as localidades mais comuns e famosas da série, além do mapa ser bem didático, o que torna a navegação muito fácil, além dos pontos de fast travel terem sido bem posicionados.

 

Existe muitos colecionáveis no jogo, como as 30 paródias de pokemon, os seus 100 amigos (sim nesse jogo seus amigos são colecionáveis), e uma dezena de quests, em que você estará resolvendo os problemas do povo da cidade de formas um tanto quanto questionáveis, e como em todo jogo de RPG, os vários sets de equipamentos.

O combate é extremamente simples, bastando apenas que o jogador tenha um senso razoável de timing para conseguir se sobressair. Ao se aproximar do final da aventura,os equipamentos e estilos de combate se aproximam muito um do outro, se tornando independente de sua classe, ou seja, no final a única real diferença entre as classes são suas habilidades específicas.

 

Jogando no PC, eu pude perceber que é um jogo que, apesar de ser possível jogar no teclado e mouse, é altamente recomendável utilizar um controle de Xbox para ter uma experiência realmente agradável, há alguns bugs como, personagens sumindo da tela durante cutscenes, mas talvez seja um caso isolado e não necessariamente ira acontecer com outras cópias do jogo. Não sei como é a situação do jogo nos consoles, mas no PC ele se mostra um jogo bem leve, é um tanto quanto bonito aos padrões estéticos da série, só não esperem nada LAST GEN!, Esse é um jogo que foi feito para se parecer com a série, ou seja, o estilo de arte É O MESMO

O jogo, mesmo na dificuldade hardcore, não se mostra particularmente difícil, ou seja, se você for um jogador mais experiente e quiser o mínimo de desafio possível, comece no hardcore, pois imagino que as outras dificuldades serão ridiculamente ridículas.

 

Meu veredito final? O jogo vale a pena? Eu não me sentirei ofendido por jogar esse jogo?

 

Em ordem, o jogo é bom, e se você ainda tem em mente algum episódio da série que te fez rir muito ou que marcou sua vida, provavelmente terá alguma referência a esse episódio em algum dos armários dos meninos de South Park, e provavelmente fara os fãs mais antigos da série se sentirem satisfeitos. Agora, se você será ofendido por jogar esse jogo, depende muito da pessoa, algumas pessoas simplesmente irão relevar tudo e achar graça, pois no contexto do jogo e da série existe certa graça na piada. Agora, se você for o tipo de pessoa extremamente certinha e facilmente impressionável, esse jogo não é para você, vá jogar outra coisa menos politicamente incorreta.

 

Minha recomendação? Espere um corte no preço e pegue o jogo, pois no valor que está agora, somente sendo um fã muito die hard para pegar o jogo nesse preço. 

Sobre o autor:

Ether Hiroaki

Gamer desde cedo, viciado em jogos de RPG e principalmente J-RPG, adora as abordagens diferentes em jogos que existem no Japão e é fã incondicional da série Shin Megami Tensei e Spinoffs, e da série Disgaea da NIS. Defensor fervoroso de Jogabilidade + História >Gráficos.

VEJA MAIS

COMENTÁRIOS

2019 - Todos os direitos reservados